Na Molhada Mansidão

gota2

Sinto a conversa da chuva e seu diálogo com gotas de paz expressivas, irradiando tranquilidade pelas  frestas escorregadias de minha janela dupla.

Escuto cada palavra. São sussurros magnéticos de conforto e calmaria. Fico imóvel na tentativa de sugar toda a felicidade, completa pelo amor sutil temperado com camomila.

Congelo o instante que aquece minha mente e desliza, contornando a escuridão, emudecendo as sombras.

Há um filtro na atmosfera, purificando as luzes de minha respiração. Inspiro a natureza e sua perfeição. Expiro sono leve de gratidão. Bençãos são como linhas correntes enviadas pelo céu: incontavelmente sem medida.

Quero ficar.

O dever me chama. Vou lavada pelas águas que absorvi atravessando os planaltos da imensidão.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s