Baile Grave

stina

Sentamos lado a lado fitando o céu em ventania. Subiu a poeira e soube, boba, que nunca tinha visto nuvens de barro.

A prosa correu seu curso como histórias de férias descendentes.

Tive medo do arrepio forte e barulhento. Rasgou meus braços cortados para que eu aprendesse a lição: não se mexe com a natureza.

Não se enfrenta cristais entorpecidos por força molhada, e muito menos se desafia o que não pode ser nomeado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s