Efeito Colateral

alex

Minha agitação é um nocaute ao trompete que se estende à minha frente.

Se não tivesse marcado encontro embaraçado em fila de fast food já teria rodeado cinco vezes essa avenida que pulsa como eu. Adrenalina que sugou minha leveza.

Como manter a sanidade diante da infinidade ansiosa de conhecer os outros tantos mundos deste mundo?

Quero correr com os farois.

Sentar é nada. Me dê um bilhete de ida à estação do novo. Lá fico e me apresento. Me apresente também a vida que não consigo engolir por ser tão cremosa, de revirar os olhos.

Fico repetindo palavras.

Agora escrevo porque não dá para correr na avenida. Seria morta. O que posso fazer é escorrer essa explosão em palavras súbitas. Sem planos, eu queria dançar o ardor que virou combustível.

Aqui é vida que borbulha. Beleza no caos. Maravilha de estranheza. Sim, moro aqui faz tempo; no futuro que não vejo e nos sonhos que sinto incessantemente.

Você me acompanha?

Um pintor aniquilaria com seus pinceis essa fumaça. Armas de cor.

Eu danço com as letras juntadas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s