Paz em Temporal

img_1541

Agora apago as luzes porque tempestade que toma a tarde merece contemplação.

As melhores ideias me vêm à cabeça como um raio gentil, estrondo descompromissado. Me estico no tempo.

Crio um vácuo irresistível neste descanso desavisado.

Experimento a paz por alguns minutos, saboreando a balbúrdia, quente, como larica de doce na panela.

Desligo as ondas, conectando-me a mim.

A eletricidade se apresenta, brava e sem largura.

Cumprimentam-se os trovões, chicoteando-se entre as veias luminosas que rasgam o céu.

Tudo está certo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s